outubro 10, 2012

Elevator


Título: Elevator

Sinopse: Cansados. Suados. De madrugada.
Chegar do trabalho com seus dois amigos do qual há muito não tem contato físico intenso com o outro e ainda ficar preso no elevador pode render coisas muito boas. 
Que tal arriscar?

Classificação: +18
Categorias: Super Junior

Personagens: Kyuhyun, Sungmin, ZhouMi
Gêneros: Amizade, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência





Capítulo Único - No elevador.

Mais uma apresentação do Super Junior M havia terminado. Estavam todos exaustos, pois já era madrugada e além de ter que cantar para centenas, tinha que dançar. Fora os treinos de antes do show que eram igualmente cansativos, ou até pior, já que eram repetidas as cenas várias vezes seguidas.
Kyu encontrava-se no camarim, secando o próprio suor com uma toalha umedecida. Sua boca estava entreaberta por culpa do alívio que sentia com o toque gélido da água contida no pano em seu corpo quente. Arfou em cansaço pela terceira vez seguida e rumou ao banheiro, onde se despira de sua jaqueta. Enquanto o moreno saía do banheiro, um bem mais alto que o outro entrara no local juntamente á um mais baixo que ambos. Os dois estavam rindo e alegres, fazendo com que o mais novo sorrisse também. Achava ótimo que todos os três se dessem bem. Às vezes até... Demais.
O mais alto retirara também sua jaqueta, mostrando braços magros e suados. Passou as mãos pelos cabelos, que estavam umedecidos de suor, respirando fundo e olhando os outros dois que estavam parados esperando por algo que ninguém sabia o que era.
— Vamos?
— Por favor, não é?
— Estou exausto! — SungMin arrancou a blusa, já indo trocar por uma limpa sem saber que todo o movimento fora seguido intensamente pelos olhos dos outros dois.
— Preciso de um banho — Zhou Mi disse e assim todos deixaram o local, despedindo-se dos outros membros e indo para o carro do mais velho.
Os três por serem muito amigos, se mudaram para o mesmo condomínio, ou seja, quando saíssem juntos, apenas um carro bastava para se locomoverem em grupo. O tempo estava um pouco frio por culpa do horário e não do clima. Havia uma brisa gelada que envolvia cada músculo quente e suado do corpo de todos os três, deixando-os arrepiados. O mais novo comentou sobre o tempo apenas para começar algum assunto já que um silêncio esquisito se apossara do trajeto do camarim até o apartamento.
Pararam em algum lugar antes para comerem algo. Todos sabiam que no apartamento de nenhum deles havia comida decente, assim, nem ousaram arriscar chegarem até em casa e passarem fome. Comeram rapidamente, já conversando normalmente e sem a aura esquisita de antes.
Ao adentrarem o carro mais uma vez naquela noite, KyuHyun bocejou, deitando-se no colo de Zhou Mi que havia sentado-se atrás nessa parte do caminho, ao invés de acompanhar SungMin na frente. O mais baixo observava os dois pelo retrovisor. Percebia que Zhou Mi acariciava os cabelos do mais novo com carinho com a mão direita, enquanto a esquerda passava pelo resto do corpo lentamente. Riu baixo, olhou para o mais alto pelo espelho novamente e vira que o mesmo também o olhava. Sorriram cúmplices.
Logo estavam na garagem do prédio. Saíram do carro, parcialmente animados. Kyu ainda estava com um pouco de sono, mas ainda assim conversava animadamente com os outros dois que durante a chegada até o prédio puxaram assunto sobre algo relacionado ao show. Chamaram o elevador, que era um pouco lento por culpa dos demasiados apartamentos naquele prédio.
SungMin abraçou-se à cintura de Zhou Mi, como se quisesse colo e olhou para Kyu que encarava-os com suspeita no olhar. Riu para os dois ao dar-se conta no que havia pensado. SungMin havia lembrado das vezes que os três se envolviam fisicamente. Realmente, se passara bastante tempo desde a última vez que se tocaram de forma erótica e envolvente como costumavam fazer.
O mais baixo ria sozinho, deixando os outros dois um pouco atordoados. A mão de Zhou Mi encontrava-se abaixo da blusa do outro, acariciando a pele macia do amigo, deixando-o um pouco alerta. Ele então se virara para o acariciador e sorrira perversamente, fazendo o outro sorrir para si também.
— Chegou, vamos. — Kyu empurrara os dois para dentro do elevador.
— Eu quero minha cama... — SungMin chiou aparentemente inocente.
— E eu quero estar nela. — Kyu disse fazendo o mais velho arregalar os olhos. — O que foi? Como se eu já não tivesse estado nela tantas vezes...
— Isso não vem ao caso. Mimi, o que você vai... — antes que pudesse terminar de falar, um baque forte fora ouvido pelos três e a luz do elevador apagou juntamente com ele parando de se movimentar. — Que porra é essa?
— Fiquem calmos. Deve ter acabado a luz.
Após Kyu se pronunciar, a luz de emergência do elevador fora ligada. Claro que havia ficado extremamente mal iluminado; os três se encaravam sem entender nada, apenas tendo consciência de que não sairiam dali tão cedo quanto desejavam. O local era pequeno, mas cabiam os três com facilidade e sem muitos apertos – em pé. Havia um tapete vermelho, um espelho que cobria metade de um dos lados. O elevador era prata por dentro, mas por culpa da falta de luminosidade estava bem mais escuro.
SungMin decidiu se sentar, ocupando metade quase do elevador com seu tronco e pernas esticadas. Kyu seguiu seu exemplo e sentou-se próximo a si, deixando apenas o espaço em que o mais alto encontrava-se parado em pé. O ruivo olhava para os dois com uma expressão que beirava á: “Que merda vocês acham que estão fazendo sentados ocupando todo o espaço?”. Kyu pareceu perceber que ele também gostaria de se sentar e puxou-o pela perna, fazendo-o quase se desequilibrar e cair parcialmente sobre seu colo. O mais novo então puxou novamente, só que desta vez pelo torço a fim de fazer o outro sentar-se sobre o corpo do próprio e do outro.
Agora o mais alto encontrava-se divido entre os corpos dos outros dois. O local começava a ficar abafado, já que a ventilação era menor. Zhou Mi acomodou-se, ficando sentado em cima das coxas dos dois, com a perna meio dobrada já que eram demasiadas longas. SungMin ficara com calor e retirara o casaco que havia colocado antes de sair do camarim minutos atrás. Por baixo estava apenas com uma camiseta branca que se encontrava praticamente toda colada a seu corpo nesse instante por conta do calor que sentia. Kyu olhou-o com desejo no olhar que fora percebido por Zhou Mi. O mais alto olhou para o mais novo com malícia explicita em cada uma de suas íris, que foi muito bem entendida pelo outro.
KyuHyun começou a passar a mão descaradamente pelos braços do mais baixo, que suspirou ao sentir o toque do outro. Olhou para o outro rindo, como se aprovasse e reprovasse aquela ação ao mesmo tempo. O mais alto percebia a interação dos outros dois, aproveitando-se da distração do mesmo e ajeitou-se, ficando ajoelhado por entre as pernas do mais baixo. Chegou perto do mesmo que ainda encarava o outro e aproveitou-se de seu pescoço e orelhas totalmente expostos.
Passou a morder o lóbulo da orelha de SungMin, fazendo-o se assustar e suspirar ao mesmo tempo. Riu soprado no ouvido do mesmo, deixando-o arrepiado. Kyu ria maliciosamente para os dois, que começavam a se envolver.
O mais novo simplesmente adorava quando interagiam. Sabia o quão tarado Zhou Mi podia ser e o quão delicioso eram as fodas com ambos. Não podia negar ter os dois prazeres juntos. Ajeitou-se no elevador, ajoelhando-se e deixando espaço para os dois que começaram a se beijar. Kyu prontamente aproximou-se dos dois, respirando no rosto de ambos, demonstrando que também estava ali. Vira Zhou Mi rir sacana. O mais alto abrira a boca, fazendo com que SungMin fizesse o mesmo. Enlaçou sua língua mais uma vez com a do outro, sugando-a por fim; abriu os olhos e olhou Kyu que os encarava com desejo. Pegou o mais novo pelo queixo e fizera-o beijar o mais baixo. Os dois começaram um beijo animalesco. Sugavam a boca alheia e Zhou Mi apenas brincava com o corpo dos dois enquanto os mesmos se deliciavam.
As mãos do mais alto encontravam-se nas coxas dos outros dois. Alisavam-nas, apertavam-nas, arranhavam-nas. O mais novo então separara o contato labial que tinha com o mais baixo, segurando-o pelos cabelos e fazendo-o ficar com o rosto parcialmente inclinado. Lambeu-lhe os lábios e puxou Zhou Mi para si, fazendo-o beijar a si mesmo enquanto beijava SungMin.
Não era um beijo normal, já que haviam três bocas envolvidas. As línguas envolviam-se com voracidade, lutando por território. Coisa que nenhuma delas teria naquela guerra sem fim. Não havia vencedores. Apenas um desejo que só seria saciado momentos depois. SungMin passou a mão pela cintura de Kyu e de Zhou Mi apertando-as e então desceu a mão para a área íntima dos dois. Pode sentir que ambos estavam desejosos assim como o próprio pelo volume encontrado ali.
Riu soprado durante o beijo, fazendo com que parassem de se beijar triplamente. Kyu foi o primeiro a se afastar, mas apenas para retirar o próprio casaco, mostrando uma camiseta negra, completamente encharcada de suor. Seu membro era visivelmente rijo por sobre a calça também preta. Zhou Mi encarava seu sexo descaradamente, fazendo o mais novo excitar-se mais ainda.
— Você quer Zhou Mi?
O mais alto nada disse. Apenas partiu para cima do mais novo, fazendo-o bater com as costas na lateral do elevador. O moreno gemeu com o ato. Zhou Mi nem sequer pensara duas vezes antes de começar a alisar por cima da calça o membro do mais novo, na tentativa de tirar-lhe a peça de roupa.
— Nada disso.
— O quê? — franziu o cenho, indignado. 
O mais novo sorriu sarcasticamente, deixando o mais alto sem reação, ainda com a mão em sua intimidade. Colocou sua mão por sobre a dele e apertou o próprio membro de forma sensual, fazendo o ruivo sentir o próprio órgão latejar.
Kyu chamou SungMin com o dedo indicador, e o mesmo viera na mesma hora. Zhou observava KyuHyun que beijava docemente o mais velho. Afastou o mais baixo do mais novo e pôs-se a beijar o mesmo, fazendo com que Kyu risse meio que orgulhoso.
Assim que os dois mais velhos iriam começar algo mais quente, o elevador voltara a se mexer. A luz ficara mais forte e eles seguiam novamente para a cobertura. Ao se olharem, riram da situação. Os três com o membro enrijecido e totalmente visível mesmo por cima da calça. Casacos no chão, blusas suadas... Calças apertadas, calor.
Não demorou nem um minuto e estavam na frente do corredor que dava para o apartamento de cada um. O mais próximo – já que era o segundo assim que saíam do elevador – era o de KyuHyun. Sorriram cúmplices e assim que o dono abrira a porta do mesmo, adentraram o local. O mais novo fechara a porta e ao olhar para os outros dois, vira que ambos estavam se atracando. Zhou Mi estava sem camisa e a de SungMin já estava na altura do pescoço, que era sugado brutamente pelo mais alto.
Riu maliciosamente da situação e se juntou á eles. Passou a mão pela bunda de SungMin, apertando-a e se deliciando com o tamanho e maciez da mesma. O mais baixo soltou um gemido de aprovação. Mal percebera que Kyu havia colocado as mãos no fecho de sua calça e a aberto. Em segundos sua calça estava no chão. Encontrava-se apenas de cueca. As mãos geladas de Kyu tocaram-lhe as nádegas fazendo arfar entre o beijo que dava com Zhou Mi. As mãos de SungMin estavam alisando o membro desperto do mais alto, assim como as dele alisavam as do ruivo. Kyu apertava a bunda do mais baixo, fazendo-o automaticamente empinar ela mais para trás, deixando-a totalmente exposta para o mais novo.
O moreno tirara a cueca do mais novo, deixando-o agora completamente nu. Sua boca beijava as nádegas do mesmo fazendo-o começar a se contorcer. A língua do mais novo rodava por toda a área exposta, chegando perto da cavidade do mesmo. Assim que tocou-lhe àquela área, o mesmo contraíra a bunda, arfando pesadamente. Seu membro totalmente ensopado de pré-gozo era mais do que suficiente para que o mais novo entendesse o recado.
SungMin olhou para o mais alto com luxúria nos olhos e apertou o membro do mesmo com força e alisou o mesmo por cima da calça. Pode ver a boca do ruivo entreaberta com o prazer a sorriu. Kyu se levantou e os três seguiram para o quarto do mesmo. Porém, antes mesmo de chegarem até a cama, Zhou Mi jogou SungMin em cima de parte da cama, fazendo-o não tocar o corpo no colchão por completo e acabar meio ajoelhado no chão do mesmo. Sem nem poder raciocinar, SungMin teve suas nádegas novamente tocadas, mas dessa vez por mãos menos frias. Essas mesmas mãos passaram a puxar-lhe pela coxa, fazendo-o se empinar para o bem feitor. O ruivo passou a enfiar alguns dedos dentro da cavidade do mais baixo a fim de prepará-lo devidamente.
Zhou Mi enfiava e retirava o dedo pela cavidade do outro, sabendo da tortura que aquilo era. O mais baixo estava totalmente duro e umedecido; os movimentos de seu corpo para trás eram contínuos, imploradores por atenção. Kyu rira com a situação de seu hyung.Chegou por trás de Zhou Mi, que se encontrava ajoelhado para com o corpo de SungMin, deleitando-se com a bunda do mesmo.
O mais novo sentiu o membro latejar e liberar mais pré gozo ao ver o movimento do corpo de SungMin para com o rosto do ruivo. Eles estavam tão entretidos... Tão deliciosos aos olhos do moreno. Não conseguiu conter-se e estocou Zhou Mi sem qualquer aviso prévio ou preparação para tal. O mesmo parara o que fazia com o outro e gritara ‘Kui Xian’ extremamente alto. De um grito virou um gemido lânguido de desespero e prazer. Sem nem sequer passar um minuto desde que fora invadido por tal volume, o mesmo movimentara para trás, fazendo o mais novo atingir-lhe mais fundo e começar a se mexer.
— Prepare-se querido.
Dito isso, Zhou Mi retirou os dedos de dentro do mais velho, e estocou-lhe também. Um gemido delicioso de SungMin preencheu o quarto, tirando o foco do barulho corporal que Kyu fazia em Zhou Mi.
SungMin perdera a sanidade naquele instante. Passou a movimentar seu corpo com uma força absurda para trás, na esperança de que Zhou começasse a se movimentar mais rápido e mais forte. Nomes eram gemidos de todas as partes, ninguém raciocinava direito. Kyu acelerou os movimentos contra a cavidade apertada e quente do ruivo, fazendo-o chocar-se com a cavidade do mais baixo, atingindo-lhe mais fundo.
Kyu gemera o nome dos dois, enquanto estocava mais rápido. Zhou Mi sentia a cavidade de SungMin engolindo-lhe o sexo e contraindo-se toda vez que o mesmo ira mais fundo, recebendo mais prazer.
Minutos se passaram e eles continuavam nesse movimento triplo frenético. Kyu enfiava em Zhou Mi, que enfiava com mais força e impacto ainda em SungMin, que consequentemente movia o corpo para trás em busca por mais e assim ia. Um ciclo vicioso totalmente sexual.
Zhou Mi começava a sentir os deliciosos espasmos, o que indicava que seu ápice estava próximo. Kyu precisou de apenas mais três estocadas fundas e certeiras em sua próstata, para sentir seu interior se contrair e seu líquido ser totalmente despejado dentro da cavidade de SungMin que tinha a cabeça abaixada, e gemia alto.
Kyu percebera que o ruivo havia gozado e sabia que o mesmo não lhe permitira sair de dentro de si até ter atingindo o próprio. Continuou assim se movimentando, enquanto o mais alto saía de dentro de SungMin e o virara para si, deixando-o sentado com o membro totalmente ereto e úmido virado para si. O moreno estava corado. Lindo. Zhou pegou o sexo do amigo e lambeu-lhe o topo, fazendo o mesmo se contorcer e gemer.
O mais novo estocou Zhou Mi, que gemeu. O ruivo lambia agora toda a extensão do membro do moreno que gemia com a boca entreaberta e a cabeça pendida para trás. Sua expressão de deleite excitava KyuHyun ainda mais e o incentivava a estocar mais forte e mais fundo em Zhou Mi.
Os gemidos de Kyu, Zhou e Minnie se misturavam. O cheiro de sexo, entupiam-lhe as narinas; os embriagavam. Kyu sabia que seria necessário apenas pouquíssimas estocadas para que gozasse, porém não não sabia a situação de SungMin e não queria terminar até que o mesmo tivesse acabado.
Para sua felicidade, pode ouvir o moreno gemer o nome de Zhou Mi languidamente, preenchendo a boca do ruivo com seu líquido. O mais novo então, estocou apenas mais duas vezes, com a ajuda de Zhou Mi que havia se contraído para dar mais prazer ao amigo e então teve um espasmo extremamente forte. Seu ápice lhe fora demasiado intenso. Permanecia parado enquanto seu corpo continuava com os arrepios e calafrios intensos. Sorriu desfalecendo nas costas de Zhou Mi que havia acabado de secar o fluido quente de SungMin.
Os três após alguns longos minutos deitados, na mesma posição pós-orgasmo, decidiram se levantar. Rumaram até a cama de Kyu, sem forças para tomarem um banho decente agora. Deixariam isso pela manhã. Assim que deitaram, rapidamente pegando no sono. Todos dormiram sabendo que o dia seguinte prometeria.
Quem diria que ficar preso no elevador iria render tantas coisas boas?!
Postado por Scarlett Lefévre às 06:25

0 comentários:

Postar um comentário