outubro 10, 2012

Sex & Chocolate



Título: Sex & Chocolate


Sinopse: Era um tarde nebulosa e gélida. Nada melhor do que ficar sozinho no dormitório aquecido com um bom cobertor. Porém, um desavisado sobre o que ocorreria durante o dia chega, animando sua tarde. Conversam um pouco até decidirem comer alguma coisa. Então... Quer chocolate?

Classificação: +18

Categorias: Super Junior
Personagens: Eunhyuk, Heechul, Kyuhyun
Gêneros: Amizade, Comédia, Lemon, Shounen-ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência






Capítulo Único - Do you want some chocolate Hyung?

Era mais uma tarde nebulosa e um pouco fria para todos naquela cidade, especialmente para o moreno que se encontrava deitado na sala de estar enrolado em um cobertor marrom macio, quente e altamente confortável. Não conseguia entender como que a TV conseguia ser tão chata durante algumas certas horas do dia.
Começou então a divagar sobre seu relacionamento com um membro da banda. Pensou em como era perdidamente apaixonado por este, porém ultimamente tem estado de saco cheio da vida sexual de ambos. Era engraçado pensar nisso uma vez que ambos viviam inovando quando se tratava desse assunto, porém, ultimamente tem estado rotineiro uma vez que estão sem tempo para pensarem até em sim mesmos, quem dirá para fazerem algo de diferente.
Olhou para a TV mais uma vez e bufou irritado ao se dar conta de que nada de bom passaria no televisor naquele instante. Assim que ameaçou colocar os braços como apoio na poltrona para se levantar, pode ouvir um ‘click’ vindo da porta e olhou para a mesma. Sorriu ao perceber que era apenas um companheiro de grupo adentrando ao dormitório cujo todos dividiam.
— Olá Hyung! — O mais novo cumprimentou-o sorrindo.
— Olá Kyu... — sentou-se no sofá olhando para o menor e retribuindo o sorriso.
— Onde estão todos? — perguntou, franzindo o cenho.
— Foram a um ensaio fotográfico pirralho. — sorriu enquanto revirava os olhos. — E você não deveria estar com eles?
— Deveria? Não me lembro de ter sido avisado... — passou um dos dedos nos próprios lábios numa tentativa falha de se lembrar. — Eu estava terminando de ensaiar minhas partes da nova música e vim direto para casa... — andou até a mesa da sala e ali largou suas chaves e celular. — Aliás... Por que não foi HeeChul? — olhou para o mais velho que estava sentado no sofá enrolado numa manta e riu da cena.
— Porque eu passei um pouco mal ontem e Teuk me mandou ficar em casa. — Disse, simplesmente e levantou-se.
Assim que estava de pé, HeeChul andou até o aquecedor e aumentou sua temperatura e ficou em frente ao mesmo até que estivesse satisfeito com o calor que emanava deste. Logo, começava a ficar irritado com o calor desnecessário que o cobertor acima de si lhe provinha e tratou-se de retirá-lo logo.
— SungMin foi junto não é? — Kyu começou, tentando puxar assunto.
— Sim Kyu... Seu namoradinho foi junto. — Respondeu, rindo soprado em escárnio.
— Hyung! Ele não é meu namorado... — corou. — Ao menos não ainda... — murmurou baixo sem que o outro ouvisse uma vez que estavam um pouco longe.
— Sei... E eu não chupo o HanGeng — rolou os olhos e riu da expressão do maknae.
Tudo que veio de KyuHyun foi apenas um silêncio. O mais velho ria da vergonha do outro em assumir que gostava do outro mais velho. Sabia pelo modo deles se olharem e se tratarem. Sabia também que Kyu não era nenhum pouco tímido então ele não precisaria estar necessariamente fazendo toda aquela ceninha para cima de si.
HeeChul então se deu conta de que o mais novo havia ido até a cozinha e abrira a geladeira, pegando um copo d’água e bebendo-o lentamente. Observou as reações corporais do outro enquanto adentrava a cozinha e chegava mais perto do mesmo. Este viu como o pomo de adão de KyuHyun se movia de um jeito um tanto quanto sensual enquanto engolia a água que bebia. Logo, o maknae terminava de beber o líquido e lambia os lábios retirando as gotículas que ali ficaram.
Colocou o copo dentro da pia e voltou a se movimentar naquele cômodo indo até os armários onde ficavam as bobeiras, como os chocolates, biscoitos, etc. Assim que abriu as portas de madeira, mexeu dentro do armário e sorriu ao encontrar algo de seu agrado. Voltou com o pote nas mãos e foi até ao secador que ficava do lado da pia e pegou uma colher limpa. Sentou-se então na bancada do local e abriu o pote.
Enfiou a colher dentro do mesmo, retirando dali a substância da qual o recipiente era dominada de. Levou a colher com o chocolate que continha resquícios de avelã a boca e fechou os olhos, saboreando por completo o gosto da comida. Sua expressão era de tanto prazer que HeeChul acabou achando aquilo tudo muito erótico.
— Kyu... Kyu... Dá pra para de comer esse chocolate de forma tão pervertida? — O mais velho riu apoiando as costas na parede que ficava em frente a bancada onde o maknae estava sentado.
— Mas Hyung, eu não estou fazendo nada — lambeu a colher encarando o mais velho.
— Como ousa não dividir sua nutella comigo hein, moleque? — HeeChul fingiu brigar, logo pegando uma colher limpa e se aproximou do mais novo, pegando o pote do mesmo e em seguida pegou um pouco do doce, colocando a colher na boca e sugando o doce de forma sensual totalmente de propósito enquanto olhava para o mais novo fixamente.
— HeeChul... — o maknae o chamou quase que como num gemido ao sentir as mãos do mais velho lhe tocarem a coxa e ele ainda mantinha o olhar enquanto terminava de lamber a colher, a limpando de qualquer vestígio de chocolate.
— O que é Kyu? Tem algo te incomodando? — apertou as coxas do mesmo, sentindo-o retrair as pernas.
HeeChul voltou a afundar a colher no doce, enchendo-o com o doce e voltando a levá-lo até a boca. Seus dedos dedilhavam toda a coxa de KyuHyun, fazendo um caminho até perto da virilha e depois voltando. O mais novo não sabia muito o que fazer, afinal, nunca imaginou que seu hyung iria dar pra cima de si dessa maneira.
Assim que sentiu as mãos de HeeChul quase tocarem o seu membro parcialmente ereto – por culpa das caras e bocas e olhares intensos que o mais velho lhe mandava – a segurou, temendo o que poderia acontecer se deixasse. Parte de si queria continuar com tais carícias, mas infelizmente seu bom senso naquele instante gritava para que impedisse.
— Kyu... — Chamou o mais novo enquanto este colocava outra colher de chocolate na boca lentamente. — Já beijou alguém com chocolate na boca? — este fez que não com a cabeça, respondendo silenciosamente o mais velho. — Quer tentar? — um sorriso malicioso se fez presente no rosto do HeeChul.
Antes que o menor pudesse retrucar, os lábios do maior já estavam colados aos seus e a língua de seu Hyung já lambia sua boca, retirando mais do gosto do doce que ali estava. As mãos de KyuHyun foram rapidamente até o ombro do moreno puxando o para si. Por deuses, naquele instante a sua sanidade fora rapidamente jogada de lado e tudo que queria saber era do gosto da boca do mais velho e o chocolate na sua.
Assim que percebeu que Kyu estava cedendo, as mãos de HeeChul correram até seu membro por cima da calça e o apertou, fazendo o mais novo gemer dentro do beijo. A boca do mais velho se entreabriu por alguns instantes e os dois ficaram apenas nos roçares de línguas, extraindo ao máximo do gosto de tudo aquilo. Enquanto estavam entretidos se beijando animalescamente, as mãos do mais velho pararam de apertar a ereção do mais novo e passaram a abrir o cós da calça do mesmo, revelando uma roupa de baixo avermelhada totalmente úmida no local onde a glande do mesmo estava depositada. HeeChul novamente apertou o sexo do outro e ao mesmo tempo seu rosto seguia para a orelha do mais novo e ali, mordeu o lóbulo da mesma antes de sussurrar:
— Tão duro...
Um gemido fora ouvido saindo da boca de KyuHyun juntamente com um ofego. As mãos do maknae foram possessas para o ombros de HeeChul fazendo-o se abaixar e ficar de encontro com o membro do mais novo, que estava praticamente gritando por arrego dentro daquela peça de roupa totalmente desnecessária no ponto de vista dos dois.
— Eu sei o que você quer... — disse HeeChul enquanto puxava a roupa íntima do mais novo e a descia pela perna do mesmo junto com as calças. — Mas eu não vou fazer isso... Não agora... —Levantou o olhar para Kyu o encarando com um sorriso extremamente maldoso no rosto enquanto via a expressão de confusão dominar as feições do mais novo e segurou-lhe o membro, pegando a mão do dono da ereção e colocando-a sobre o sexo pulsante. — Se masturba pra mim.
KyuHyun nem sequer pensou duas vezes antes de apoiar-se melhor sobre um dos cotovelos e com a mão que seu hyung colocou em sua ereção, começou a se tocar, formando um túnel e entre passando seu membro dentro daquilo. Podia sentir sua mão ser dominada pelo líquido que era seu pré-gozo e então se surpreendeu ao sentir as mãos de HeeChul tocarem sua mão num toque para que ele parasse.
KyuHyun sorriu, levantou-se da bancada, ainda encarando o mais velho nos olhos, pegou-o pelo cós da calça e virou as posições, jogando sem nenhum carinho as costas de HeeChul na bancada onde antes estava sentado. Suas mãos puxaram a camiseta que o mesmo vestia rapidamente e sua boca foi de encontro ao mamilo do mais velho, sugando-o tanta precisão e vontade que era impossível para o maior não gemer.
As mãos de KyuHyun agora encontravam-se dentro da cueca melada de HeeChul, apertando o membro ereto do outro, sentindo-o pulsar em suas mãos, fazendo com que a própria excitação aumentasse. Assim que o rosto do mais novo se elevou para olhar novamente para o mais velho, este lhe puxou pelos cabelos, fazendo-o ficar com o rosto novamente próximo a si e beijou-lhe afoitamente.
Novamente KyuHyun posou as mãos nas partes baixas do mais velho, alisando a ereção recém liberta. Após masturbar o outro por alguns segundos, suas mãos se espalmaram nas nádegas do maior e como reação as pernas de HeeChul passaram em volta da cintura do mais novo e os dois gemeram alto ao sentirem-se tão próximos.
O maior praticamente gritou de prazer quando a glande do mais novo roçou em sua entrada que piscava em antecipação, totalmente ansioso para ser penetrado. A boca do maior agora estava no pescoço do menor e ali distribuía beijos, sugadas e mordidas, arrancando suspiros e pequenos gemidos do mesmo.
Com toda a força de vontade que tinha KyuHyun posicionou seu membro na estrada do mais velho e penetrou-o tão lentamente que os dois urraram de prazer a cada anel que o sexo do Kyu passava por. Depois de minutos de tortura para ambos, HeeChul sentiu suas costas tocaram a parede gélida e KyuHyun retirou todo o seu membro de dentro do mais velho para sem aviso prévio estocá-lo com toda a força que conseguiu arranjar.
— Tão... Gostoso... — Gemeu o mais velho na orelha do mais novo antes de mordê-la.
Com isso, KyuHyun gemeu o nome do mais velho e estocou nele com força novamente, fazendo-o apertar mais sua mão contra seu cabelo o puxando num sinal nítido de prazer. As mãos do maknae apertavam de forma bruta a bunda do outro, arranhando-a de vez em quando enquanto seu membro saía e entrava em cada estocada, fazendo com que os dois não mais gemessem, eles gritavam.
Gritavam palavras de baixo calão, gritavam por mais forte, mais rápido. Gritavam, imploravam por mais. HeeChul segurou uma das mãos num dos armários que ficavam no topo daquela parede e ali, no puxador segurou-se com um pouco de força enquanto sua outra mão o masturbava e Kyu o estocava.
Olhou o mais novo nos olhos por alguns segundos, vendo a expressão de prazer que ele tinha toda vez que seu interior o sugava e o apertava. Sua mão começava a fazer movimentos mais precisos contra seu sexo e agora seu corpo dava sinais que iria chegar ao ponto máximo a qualquer instante.
KyuHyun também começava a sentir espasmos deliciosos pelo próprio corpo. Com isso segurou as nádegas do mais velho com mais precisão e saiu de dentro dele, lambendo os lábios e em seguida os mordendo e enfim adentrou ao corpo do outro com tanta força e tanta profundidade que fez o outro dar um grito desesperado e desfazer-se nas próprias mãos e barriga de KyuHyun.
Ao sentir os anéis do mais velho se apertarem tanto dentro de si, não conseguiu abafar um último gemido antes de sentir o clímax se invadir. Clamou pelo nome do mais velho enquanto sentia os espasmos de prazer começar a diminuir seu efeito.
Assim que seus corpos começaram a voltar ao normal, saíram daquela posição, indo cada um até seus devidos quartos, tomando um banho cada um e se arrumando. Em seguida voltaram para a sala de estar e sorriram cúmplices um para o outro ao ouvirem os passos e as vozes de todos que ali estavam.
Uma vez que todos estavam dentro do dormitório, HeeChul se permitiu ir até o namorado que estava sentado em um bancos que ficavam no bar caseiro que tinham ali dentro. Chegou por trás deste que conversava com HyukJae sobre algo que não o interessava muito e deu-lhe um beijo de boa noite na bochecha.
— Como foi seu dia? Está melhor?
— Foi ótimo — mordeu os lábios e depois sorriu. — Estou muito melhor... — passou os braços pelos ombros de HanGeng numa carícia um pouco íntima antes de assoprar levemente o ouvido do chinês e vê-lo se arrepiar e então sussurrar:
— Que tal brincarmos com chocolate? — sorriu malicioso antes de puxá-lo para um beijo e novamente chegar perto de seu ouvido. — E quem sabe chamar alguém... — saiu com sorrindo vitorioso pela cara incrédula e ao mesmo tempo maliciosa que o namorado fizera.

Postado por Scarlett Lefévre às 06:32

0 comentários:

Postar um comentário