outubro 01, 2012

You have fallen for me


Título: You have fallen for me


Sinopse: "Olhou para o lado e sorriu. Avistara TaeMin deitado ao seu lado, dormindo em sono profundo. Seu corpo se movia delicadamente conforme respirava. Mal podia acreditar no que seus olhos viam. Ele ali. Só seu. Agora tudo fazia sentido. Agora se sentia completo."

Classificação: +18
Categorias: SHINee
Gêneros: Amizade, Lemon, Romance, Yaoi
Terminada: sim.



Capítulo único - I want you. I need you.


MinHo olhou para o lado e sorriu. Avistara TaeMin deitado ao seu lado, dormindo em sono profundo. Seu corpo se movia delicadamente conforme respirava. De maneira tão leve que ousou até perguntar-se se estava realmente respirando. Mal podia acreditar no que seus olhos viam. Ele ali. Só seu. Totalmente entregue depois da noite anterior. Seu coração batia descompassado em meio à lembrança.
Agora tudo fazia sentido. Agora se sentia completo.
MinHo se levantara, deixando o pequeno ali em seu sono doce e profundo, rumou ao banheiro, onde lavara o rosto; inspirou calmamente e ao olhar-se no espelho rira sozinho ao dar-se de cara com uma marca relativamente grande e arroxeada em seu pescoço e vários arranhões ao longo de seu torso e ombros.
Durante aqueles minutos analisando o estrago que o outro fizera na noite anterior, ele se lembrara de cada detalhe. De como tudo havia chegado àquele ponto. Como tudo começou.
“TaeMin havia acabo de sair do banho, seus cabelos acobreados estavam molhados e esbarravam nos ombros, deixando assim escorrer algumas gotas d’água, o que o tornava mais atraente ainda aos olhos de MinHo. O moreno dividia o quarto com o mais novo há tempos e de alguns meses para cá, começara a sentir não só desejo, mas um tipo de sentimento pelo outro. Algumas vezes havia se dado ao deleite de tocar-se para suprir seus desejos, mas especialmente hoje ele não conseguiria. Precisaria fazer algo.
Ele havia recostado em sua cama pacientemente enquanto observava alguma série que passava na TV, que no fundo estava sendo ignorada pelos dois. MinHo o encarava, porém o pequeno nem sequer percebia o peso que o olhar do moreno continha.
MinHo tossiu baixo, apenas para chamar-lhe a atenção, mas o mesmo estava concentrado demais em secar seus cabelos, não tendo muito sucesso com o mesmo, pois não estava sequer prestando atenção no que fazia. MinHo olhou-o meio preocupado, pois o amigo não costumava ser muito divagante.
—TaeMin... Tá tudo bem? –Perguntou-lhe enquanto se aproximava, tocando levemente a toalha com a qual o mesmo secava levemente os cabelos, assustando-lhe por alto.
—Ah... MinHo... Que susto.
—Desculpe.
—Tá tudo bem... Enfim, eu to tranquilo, por que, houve algo?
—Não, é que você ta meio avoado hoje... Venha cá que eu te ajudo. –Puxou-lhe para que sentasse mais perto de si, ficando por trás do mais novo e pôs-se a secar os cabelos do mais novo.
—Hyung... –O mais novo disse o nome do mais velho com certa cautela.
TaeMin estava apenas com sua calça de moletom, da qual costumava dormir sempre. O peito desnudo ainda molhado por algumas gotículas, o que fazia a atenção de MinHo praticamente prender-se ali. TaeMin olhou para o mais velho ao sentir os movimentos do mesmo em seu cabelo cessarem aos poucos e pode perceber que ele o observava e sentiu suas bochechas corarem.
—Tá olhando o quê?
—Hm... Você.
—Tem alguma coisa errada? –Alisou os próprios cabelos e passou a mão no rosto á procura de algo sujo.
—Não. Aish TaeMin! Porque tão inocente?
—Não sou inocente! Que droga Hyung! –Levantou-se, rumou ao banheiro e estendeu a toalha.
—O quê? Vá dizer que não é verdade?!
—Não é... –Um bico formou-se em seus lábios rosados fazendo com que MinHo suspirasse.
—Então prove. –O mais velho olhou-o tentando atiçá-lo de forma brincalhona, porém o mais novo não parecia ter entendido que era apenas uma provocação, levando o comentário a sério.
—Ok. –E em seguida grudou os lábios para com os do mais velho, pegando-o de surpresa.
MinHo após alguns segundos sem corresponder ao amigo, grudou as próprias mãos na cintura fina e delicada do mais novo, fazendo-o se exaltar. Guiou-o passos para trás, sem ter muita certeza para onde de fato estava indo, mas foram parados pelo vidro do Box do banheiro, que por ser gelado e por ter tocado nas costas de TaeMin, o fizera soltar um pequeno gemido por baixo dos lábios ainda colados num beijo simples, sem muita malícia. TaeMin descolou os lábios do de MinHo por alguns segundos e o encarou totalmente rubro, fazendo-o MinHo sorrir e ao mesmo tempo se sentir culpado por sentir desejos tão carnais por ele. TaeMin respirou alguns instantes para então dizer:
—Eu sempre quis fazer isso.
—...
TaeMin escondeu a face no peito do mais velho, sentindo receio e vergonha por causa do que havia dito. O moreno fora apossado de uma vontade incontrolável de tomar TaeMin pelos braços, jogá-lo naquela cama e tocá-lo como ninguém nunca antes havia feito. Queria vê-lo implorando por ele, queria vê-lo necessitado de si assim como ele estava necessitado do mais novo há tempos. Porém não o faria. Não trataria TaeMin daquela forma bruta apenas por causa de seus desejos. Ele era demasiado importante para si e não o perderia por culpa de atitudes impensadas
MinHo tocou a face do mais novo buscando o olhar do mesmo e assim que o pequeno olhou para si, pode enxergar medo nos olhos do parceiro. Ao ver aquilo, sentiu uma necessidade absurda que passar de alguma forma para TaeMin que nada ali estava errado. Que ele queria aquilo tanto quanto ele. Logo então pôs-se a beijar o mais novo de forma carinhosa e pode sentir os músculos do corpo do outro relaxarem em seus braços. Com isso, decidiu que poderia passar um pouco mais do limite e alisou as pernas de TaeMin e pode ver que o outro não rejeitara o toque, na verdade até gostara, pois pode sentir a respiração do mais novo ficar meio descompassada.
TaeMin apertou as costas do mais velho que o imprensou mais contra o Box. Seu corpo praticamente desnudo começava a ser totalmente apalpado por MinHo, que explorava toda aquela pele clara e macia que tinha sob as mãos. TaeMin já não conseguia se manter muito em pé e percebendo isso, MinHo agarrou com ambas as mãos nas coxas do mais novo impulsionando-o a erguer-se e encaixar-se no colo do moreno.
MinHo aproveitou-se da posição e apertou as nádegas do mais novo, fazendo-o soltar um gemido tímido. O moreno conseguia sentir a recém formada ereção do mais novo e sorriu em meio ao beijo. MinHo decidiu sair do banheiro; caminhou de volta ao quarto despejando TaeMin em cima de sua cama. Sentou-se por sobre o colo do mais novo, roçando sua ereção na dele enquanto mordia sua orelha e brincava com a língua ao redor do maxilar do mesmo, fazendo-o soltar gemidos ainda tímidos e aquilo apenas o estimulava a continuar.
—Mi... MinHo-ah.
—Shh... –O moreno calou-lhe com os lábios.
MinHo desceu os beijos até o pescoço, onde ali passou a sugar fortemente com a explícita intenção de deixar marcas arroxeadas no local, para então passar a morder levemente. Desceu mais uma vez rumo de seus lábios, só que dessa vez era para os mamilos rosado, totalmente a mostra do mais novo e que já se encontravam totalmente rijos.
Ao sentir a língua de MinHo tocar-lhe aquele local, TaeMin se contorceu na cama, totalmente dentro do prazer que aquele simples ato lhe proporcionava. Nunca havia sentido algo tão forte quanto o que o mais velho lhe fazia sentir. MinHo as vezes mordiscava seu mamilo, e como reação espontânea, o mais novo arranhava-lhe as costas e peito enquanto gemia baixo, porém MinHo já estava ficando irritado com o pouco de som que TaeMin fazia. Queria vê-lo descontrolado.
MinHo pôs-se a descer novamente com os lábios, beijando devagar a barriga do mais novo, sentindo-o apreensivo. Com a boca, beijava-lhe a barriga e com a mão direita segurava uma das mãos de TaeMin, tentando passar-lhe conforto e carinho. Poucos segundos depois, cessou com os beijos e desceu do colo do mais novo, se posicionando mais á baixo da pélvis do maknae. Olhou-o como se pedisse permissão, – o que não estava de fato fazendo – e começou a abaixar a cueca do mais novo que agora se encontrava apoiado nos cotovelos e o olhava com certo receio e ansiedade.
Ao ter a intimidade totalmente descoberta, o rosto de TaeMin estava todo vermelho e MinHo sorria por ver que o mesmo queria aquilo apesar de toda a vergonha do momento. MinHo voltou a beijá-lo enquanto alisava lentamente o membro recém umedecido do mais novo. Logo passou a acelerar os movimentos com a mão, mas parou para observar a face avermelhada de TaeMin e sorriu. O mais novo sorriu de lado totalmente envergonhado e MinHo desceu de encontro até o membro de TaeMin e tocou-lhe a glande com a língua, fazendo o mais novo se contorcer e gemer seu nome bem baixo.
MinHo acelerou cada vez mais os movimentos com a boca ao redor do sexo de TaeMin, que se contorcia de prazer naquela cama. Seus gemidos agora estavam num tom mediano, o que muito agradava ao moreno. O moreno desceu a língua até a cavidade do mais novo, pegando-o de surpresa. TaeMin travou por alguns momentos, mas logo cedeu à sensação que o toque quente da língua de MinHo lhe proporcionava naquele local tão reservado.
Logo o mais velho voltou a dar atenção ao membro do mais novo, sugando-o com certa força, para então penetrá-lo com um dedo. Pode senti-lo se contrair por inteiro, porém não parou com as carícias ousadas. Mexeu o dedo que estava dentro do mais novo por alguns segundos e ao sentir que o mesmo relaxara, o penetrara um segundo dedo. TaeMin soltou um gemido esquisito indicando um certo incômodo. Voltou com as sucções e assim que o sentiu relaxar, penetrou-o com um terceiro dedo. Nesse momento TaeMin gemeu de dor, e MinHo cessou os movimentos com o dedo por alguns segundos, apenas sugando-o como estava fazendo antes. Ao senti-lo relaxar novamente, voltou a fazer movimentos circulares na cavidade do menor. Sugava-o e penetrava-o ao mesmo tempo. Não demorou muito para que TaeMin atingisse seu primeiro orgasmo, clamando pelo nome de MinHo em alto e bom som, fazendo com que MinHo se excitasse cada vez mais.
TaeMin respirava pesadamente, porém pode perceber que o mesmo havia realmente gostado daquilo. O mais novo então olhou para o amigo que sorria contente pelo que acabara de fazer e pode perceber que o moreno ainda se encontrava demasiado excitado. Olhou-o com determinação e disse:
—Isso ainda não acabou.
TaeMin então pôs-se sobre MinHo, beijando ferozmente. Como se o orgasmo que acabara de ter não tivesse sido cansativo. Estava fogoso e desejoso de todo o corpo do amigo. Queria que ele sentisse tanto prazer quando lhe fora proporcionado.
MinHo então se encontrava sentado na cama, com TaeMin em cima dele; o corpo do mais velho ainda estava vestido, o que não alegrava TaeMin. O mais novo chamou-lhe baixinho e assim que seus olhares se encontraram, o mais velho pode ver o amigo dar-lhe um sorriso extremamente malicioso, e pode sentir seu membro latejar em antecipação.
TaeMin pôs-se a retirar a blusa de MinHo lentamente, intercalando beijos pelo pescoço e tórax do outro. Mordiscava a orelha, a linha do ombro, sugava-lhe os lábios; ainda sentado sobre o mesmo rijo do outro. Aquilo voltou a excitar o mais novo e logo seu membro estava praticamente ereto novamente. MinHo sorriu ao ver o progresso do mais novo e quando foi tirar TaeMin de cima de si, foi repreendido por um olhar sagaz e cheio de luxúria.
Agora o mais velho estava deitado, submisso as vontades de TaeMin, que se divertia explicitamente com a situação. As mãos já havia descido até a calça de MinHo, que respirava rápido e com certa dificuldade. Logo após alguns minutos, o mais velho estava completamente nu, com o mais novo segurando-lhe o membro, se preparando para dar-lhe o mesmo prazer que havia sentido.
Claro que TaeMin era inexperiente então só faria o que lhe era sabido. Pôs-se a alisar o membro do mais velho com precisão, arrancando gemidos lânguidos de puro prazer do outro. Após torturá-lo alguns longos minutos apenas alisando ora rápido, ora devagar o sexo do outro, resolveu dar-lhe mais prazer e lambeu a glande do mais velho, fazendo-o quase urrar de prazer.
MinHo não sabia como aquele pequeno conseguia deixar-lhe tão excitado com tão pouco. Desejava apenas continuar sentindo a delícia que era os lábios quente e macios de TaeMin envolto em sua intimidade, sugando-o de forma tímida e firme. O outro lhe chupava de forma tão infantil, porém tão sensual que seu membro doía de tanto prazer.
O mais velho começou a ficar irritado com a intensidade de prazer que estava sentindo, tirando TaeMin de cima de seu membro. Jogou-o na cama, em seguida puxando-lhe pela cintura, deixando-o numa posição um tanto quanto vergonhosa para o mais novo. Ele se encontrava apoiado por sobre as mãos e MinHo estava atrás dele. Era uma pose de total submissão, na qual deixava TaeMin excitado e envergonhado. Tudo ao mesmo tempo. O mais novo decidiu deixar de lado a face infantil dele e decidiu demonstrar-se um homem para MinHo.
O mais velho encostou-se á ele beijando calmamente suas costas até chegar até suas nádegas. Ao chegar naquele local, tocou-lhe com ambas as mãos, preparando-o novamente. Lambeu um dos próprios dedos lubrificando-o com saliva e penetrou o mais novo, que não reclamou tanto por conta da experiência de minutos atrás.
MinHo então retirou seu dedo de dentro do mais novo e roçou seu próprio membro já devidamente lubrificado na entrada do mais velho fazendo-o gemer. Aquele som excitou mais ainda MinHo e sem pensar duas vezes penetrou TaeMin de forma rápida e brusca, assim o mais novo sentiria menos dor e o mais velho conseguia prazer de qualquer forma. Parou assim que sentiu seu membro todo dentro da cavidade espessa e quente de TaeMin. Pode ouvi-lo reclamar, e fungar, percebendo que o mais novo chorava, tratou de acalmá-lo sussurrando em seu ouvido que a dor iria passar.
Após alguns minutos de espera, TaeMin se movimentou para frente e para trás, indicando para MinHo que ele poderia prosseguir. O mais velho então começou com estocadas leves contra TaeMin que começava a gemer timidamente, movimento-se junto, aumentando o prazer de ambos.
MinHo continuava com as estocadas. TaeMin começava a sentir bastante prazer novamente, e agora praticamente urrava o nome do mais velho implorando por mais velocidade. O mais novo sentia que o ápice poderia chegar a qualquer momento e então desacelerou os próprios movimentos. Minho ao perceber que o mais novo não queria gozar agora, saiu de dentro do mesmo, mas apenas para trocar de posição e contrariar o amante.
—MinHo...
—Não se preocupe querido, Vamos lá...
Ao dizer-lhe palavras confiantes para que o outro pudesse relaxar, MinHo decidiu deitá-lo novamente na cama e então penetrou-lhe rapidamente, sem nem tempo de pensar, TaeMin pode sentir o mais velho voltando a estocá-lo com força e rapidez, trazendo seu ápice novamente ao extremo. Sentindo que estava vindo novamente, TaeMin agarrou-se ás coxas do mais velho, e quando MinHo estocou-lhe com demasiada velocidade, atingindo-lhe seu ponto mais sensível, gritou o nome do mais velho, desfazendo de seu líquido quente na própria barriga.
Ao sentir o interior de TaeMin se contrair inteiro por causa do segundo orgasmo, MinHo precisou de apenas mais uma estocada para desfazer-se dentro do mais novo, gemendo languidamente de tanto prazer.
Após acalmarem as respirações, o mais velho saiu de dentro de TaeMin, deitando-se ao lado dele, para então olhá-lo apaixonadamente, sem temer qualquer coisa. Feliz por finalmente ter tido-o para si.
—TaeMin... Eu te amo."


Postado por Scarlett Lefévre às 09:38

0 comentários:

Postar um comentário